fbpx
  • ACEDATA Explica: Certificados Digitais

    Vivemos em um mundo de constantes mudanças. E uma delas é, comprovadamente, a evolução da tecnologia, que exige uma série de mudanças na nossa rotina tornando muitas das atividades pessoais e profissionais mais ágeis, eficientes e confiáveis através do mundo digital.  

    No caso dos recursos eletrônicos para a gestão das empresas, muitos dos procedimentos que antes eram apenas presenciais se tornaram digitais, migrando para o ambiente online. E essa migração fez surgir uma necessidade ainda mais importante: a garantia de segurança, autenticidade e proteção de dados na troca de informações e transações online. A solução foi a criação dos certificados digitais.  

    Mas afinal de contas, como optar pelo certificado mais adequado para sua empresa? Preparamos um resumo para ajudar você a entender melhor as características de cada modelo de certificado digital disponível atualmente no mercado.

    TIPOS DE CERTIFICADOS DIGITAIS

    e-CNPJe-CPFNF-e
    Este é o modelo de certificado que permite que um responsável assine em nome da empresa. Possibilita o envio de informações obrigatórias (fiscais, trabalhistas, tributárias) para órgãos como o INSS e a Receita Federal.Este modelo de certificado permite uma série de ações relacionadas à pessoa física, como assinatura de contratos, procurações e o envio de informações aos órgãos oficiais, entre outros.Muitos não sabem, mas a NF-e também é um modelo de certificado digital. Neste caso, trata-se do certificado digital responsável pela emissão de notas fiscais.

    Todos os modelos acima podem ser encontrados em 2 tipos de formatos: o A1 e o A3. Confira abaixo um comparativo que preparamos para você entender melhor cada um deles.


    COMPARATIVO ENTRE CERTIFICADOS A1 e A3

    CERTIFICADO A1 CERTIFICADO A3
    DescriçãoÉ o modelo de certificado digital SEM dispositivo físico. Trata-se de um software que deve ser instalado, armazenado e executado diretamente em um computador para utilização. Possui validade de um ano.É o modelo de certificado digital armazenado em um dispositivo criptográfico (pode ser usado como um cartão com chip ou em formato de token), que pode ser inserido na porta USB do computador. Costuma ter validade de até três anos.
    Vantagens– Pode ser instalado em diversos computadores da empresa simultaneamente;
    – Pode ser importado por softwares de emissão de notas fiscais;
    – Permite o backup do certificado, ou seja, se o computador for formatado, o arquivo não é perdido;
    – Proporciona agilidade na assinatura de documentos, pois não depende de dispositivos externos;
    – Dispensa a instalação de leitores.
    – Período de validade maior do que o modelo A1, de até 3 anos;
    – Mobilidade, pois pode ser levado para qualquer lugar onde seu uso seja necessário;
    – É inviolável e tem um nível de segurança elevado, pois não pode ser extraído ou copiado para outra mídia;
    – É uma mídia pessoal e intransferível, possuindo a segurança do portador da senha ser o único capaz de utilizá-la.
    Desvantagens– Validade menor do que o modelo A3, de apenas 1 ano;
    – Obrigatoriedade de um backup (cópia) do software, pois em caso de erro ou problema com o computador/servidor onde está instalado, o certificado poderá ser perdido.
    – Só pode ser utilizado em um computador por vez;
    – Como está em forma de mídia, pode ser furtado ou perdido;
    – É necessária a instalação de leitores (para o caso dos smartcards).
    Principais usosReceita Federal, CAGED, DIRF, e-CAC, Homolognet, RAIS, SICONFI, SIL, NF-e, NFA-e, NFC-e, NFS-e, CT-e, DF-e, SISCONSIG, DMED, TISS, PROUNI, GESP, e-CNHsp, ITR, DERC, SPED, ECD, EFD, SPED FISCAL, ECF, eSocia, FGTS, e-APS, SUFRAMA.CAGED, DIRF, DIF, e-CAC, NF-e, NFA-e, NFC-e, NFS-e, CT-e, DF-e, DOF, DMED, TISS, PROUNI, GESP, e-CNHsp, ITR, DERC, Sped Contábil, ECD, EFD, SPED FISCAL, eSocial, FGTS, SUFRAMA.
    Preço médio*R$ 240,00/anoR$ 380,00/3 anos sem leitora
    R$ 409,00/3 anos com leitora

    * Fizemos uma estimativa de preço considerando os principais fornecedores do mercado, porém o valor pode variar conforme negociação e ofertas específicas.

    No caso do ACEDATA ERP, avaliando questões relacionadas à praticidade e agilidade, a ACEDATA recomenda o uso do modelo A1, pois as rotinas web (e-Social, MDF-e, e-Reinf, DF-e) que utilizam certificado digital não precisam que o mesmo esteja instalado em cada máquina: ele pode ser instalado apenas no servidor em uma pasta específica para uso do sistema. Isso diminui a influência do usuário e as chances de erros na execução das rotinas, garantindo mais eficiência e segurança durante o processo.

    IMPORTANTE: A ACEDATA não comercializa, intermedia, instala ou configura certificados eletrônicos. Essa é uma responsabilidade do TI da sua empresa. Porém, caso exista alguma dúvida técnica relacionada à integração de cada modelo com as soluções ACEDATA, nosso departamento de suporte está à disposição.

Calendário
SPED 2019

Baixe gratuitamente o Calendário SPED 2019
e fique em dia com suas obrigações fiscais.